Jogamos Final Fantasy XVI, o que esperar do game?

Publicado por Renan Hernane em

Lançamentos de games da semana!

Jogamos a demo de Final Fantasy XVI, disponibilizada pela Square Enix, acesse e confira nossas impressões do novo jogo da franquia.

Após o lançamento de uma demo amplamente anunciada, surge uma grande expectativa no mundo dos jogos, deixando todos curiosos para saber se suas altas expectativas serão correspondidas. A mais recente a entrar nessa intensa luz dos holofotes é a demo de Final Fantasy XVI, uma espiada tentadora no que a aclamada Square Enix tem a revelar nessa semana.

Imergimos nas profundezas de um mundo visto através dos olhos de Clive, um irmão mais velho lidando com responsabilidades que vão além de sua idade. Um conto sobre dois irmãos é tecido em um pano de fundo que evoca a intrincada política de Game of Thrones, onde sentimentos pessoais colidem com o dever público, resultando em uma narrativa impressionantemente pessoal e surpreendentemente épica.

Final Fantasy (Square Enix)

A jogabilidade apresenta uma fusão perfeita entre elementos clássicos dos JRPGs e mecânicas de combate em tempo real, combinando a nostalgia da estratégia baseada em turnos com a imediatez de sequências de ação dinâmicas. Final Fantasy XVI não está tentando reinventar a roda, mas sim honrar sua herança, aprimorando-a com uma dose renovada de adrenalina.

O que mais chama atenção em Final Fantasy XVI é a sua notável maturidade. A violência é corajosa e incisiva, mas nunca gratuita, servindo à narrativa em vez de dominá-la. A dublagem, realizada por um elenco britânico excepcional, dá vida aos personagens, conferindo-lhes autenticidade e profundidade.

Final Fantasy XVI (Square Enix)

No entanto, é preciso ter cautela: já estivemos nessa situação antes. Lembre-se, isso é apenas uma demo, uma pequena amostra cuidadosamente selecionada do que o jogo pode oferecer. Resta saber se o produto final conseguirá manter esse nível de qualidade, nuances e profundidade, atendendo às expectativas de uma base de fãs exigente e diversificada.

Com base na nossa primeira incursão, fica evidente que Final Fantasy XVI não está simplesmente descansando sobre os louros do passado nem tentando reinventar a franquia. Em vez disso, está se moldando como uma evolução respeitosa de uma série amada. Não é o messias dos jogos, mas sim um passo assertivo em uma jornada que é familiar, porém fresca, prometendo honrar seu legado enquanto traça seu próprio caminho. Se a demo é uma indicação do que está por vir, o lançamento completo não demorará a chegar.


Explore mais notícias e acompanhe a Passe o Controle nas redes sociais. Junte-se ao nosso canal no Telegram ou à comunidade do WhatsApp!

About Author


Renan Hernane

Pai do Oliver. Editor-chefe da Passe o Controle e analista de mídia.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.